Celebrar Portugal, durante a pandemia!
Crónicas

Celebrar Portugal, durante a pandemia!

Revista Amar - celebrar portugal durante a pandemia
Créditos: Carmo Monteiro

 

A pedido da editora desta prestígiada revista (Carmo Monteiro) aceitei escrever alguma linhas sobre como “CELEBRAR PORTUGAL, DURANTE A PANDEMIA!” ou melhor, como não celebrar o DIA DE PORTUGAL… na verdade, este é o segundo ano em que as celebrações do Dia de Portugal não se realizam e que nos últimos anos se alongavam por quase um mês de eventos.

Este ano, como o ano passado a ACAPO não pode apresentar a habitual parada do Dia de Portugal ao longo da Rua da Dundas, assim como o arraial no parque (nos últimos anos no Earlscourt Park – St. Clair e Caledónia)
Na altura que vos dirijo estas linhas o Comité Ad hoc está a ultimar o programa para que se mantenham as cerimónias oficiais num formato reduzido, mas com enorme assertividade para que não esqueçamos o legado e a importância deste dia maior, lembrando quem somos, de onde viemos e assinalar a nossa presença nesta cidade, província e país multicultural que tão bem nos acolheu. A forma de reconhecer é isso mesmo, celebrar a nossa cultura e tradições!

Na minha modesta opinião a parada do Dia de Portugal é um momento alto das celebrações, a pandemia foi capaz de nos roubar essa alegria e orgulho!

Claro que a festa no parque é muito importante e o convívio é a forma mais democrática de nos juntarmos e fazer a festa. Desse convívio realço o festival de folclore Raízes do Nosso Povo que este ano seria a 28ª edição e que tenho a honra de apresentar ano após ano. Recordo ainda que, em 2019, atuaram nesse festival 23 ranchos folclóricos da nossa comunidade da área de Toronto e arredores e é esta realidade e vivacidade do nosso folclore que mais me preocupa! Como sabem, os nossos ranchos estão parados há mais de um ano… o desfile da Dundas é muito importante, mas o palco do festival é a montra maior para divulgar a cultura, costumes e tradições portuguesas.

Com enorme humildade lanço um apelo aos clubes e ranchos folclóricos membros da ACAPO, que muito sofreram com esta pandemia, que consigam resistir e logo que possível saibamos unidos dar continuidade àquilo que nos habituaram – exibir o nosso maior orgulho pela Cultura Portuguesa!

Permitam-me ainda que vos lance outro desafio, existe outra forma de celebrar Portugal que a pandemia nunca será capaz de nos roubar. Durante a semana do dia 10 de Junho, vamos por uma bandeira na janela, na varanda de casa, no carro ou mesmo usar uma peça de roupa alusiva à data que celebramos…

Se possível na mesma altura aproveite para comprar uma refeição em alguma associação que esteja a fazê-lo em regime de take away ou então pode optar por ajudar a restauração portuguesa fazendo o mesmo. Sempre que possível ofereça algo português aos seus amigos, principalmente se estes não forem portugueses. Ao fazer tudo isto estará a celebrar Portugal e logo que possível as nossas associações retomarão as suas normais atividades e então juntos celebraremos Portugal. VIVA PORTUGAL!

Laurentino Esteves

Redes Sociais - Comentários

Ver também
Fechar
Botão Voltar ao Topo